Início / Artigos / Guia de livros didáticos PNLD – 2015 – Sociologia

Guia de livros didáticos PNLD – 2015 – Sociologia

SOCIOLOGIA PARA O ENSINO MÉDIO

Nelson Dacio Tomazi

Visão Geral Este livro é estruturado de modo a contemplar as diferentes áreas que compõem as Ciências Sociais. Destaca-se pela quantidade e qualidade das imagens e pelo projeto editorial, favorecendo a abordagem de temas, teorias e conceitos que se apresentam de forma integrada entre os capítulos de cada unidade. A linguagem adequada, aliada ao uso de excertos de textos clássicos e de fontes diversas, faz com que a mediação didática se realize de maneira exitosa, aproximando o livro do mundo social do aluno, por meio de uma compreensão mais sistemática da realidade. Acrescente-se a isso, o repertório de livros e filmes sugeridos ao final de cada unidade, assim como a seção “Conexão de Saberes”, que busca articular os conteúdos das ciências sociais trabalhados em cada unidade a outras áreas de conhecimento. As atividades propostas buscam mobilizar tanto a capacidade de escrita do aluno, como também o exercício do olhar, por meio de diferentes recursos de imagens. O Manual do Professor apresenta e justifica os pressupostos teóricos e metodológicos que embasaram a elaboração e a estrutura do livro e estabelece um diálogo com o professor, por meio de comentários sobre cada um dos capítulos e sugestões complementares de leituras.

TEMPOS MODERNOS, TEMPOS DE SOCIOLOGIA

Helena Bomeny /Bianca Freire-Medeiros /Raquel Balmant Emerique /Julia O’Donnel

Visão Geral

A obra apresenta os conteúdos das Ciências Sociais organizados em torno de uma proposta pedagógica que articula todos os capítulos e seções. Os textos convidam os estudantes a ‘desconfiar das certezas’ e do ‘senso comum’. Para mobilizar o leitor, as autoras exploram as cenas do filme “Tempos Modernos” de Charles Chaplin como fios condutores dos problemas estudados pela Antropologia, Ciência Política e, sobretudo, pela Sociologia. Destaca-se a qualidade da problematização inicial de cada capítulo, que começa com cenas do filme Tempos Modernos e encadeia o diálogo entre autores e abordagens teóricas clássicas e contemporâneas. Os autores das ciências sociais brasileiras são, de fato, inseridos e mobilizados nas reflexões sobre as temáticas e categorias da modernidade, socialização, cultura, diversidade, desigualdade, raça/etnia, classes sociais, estado, política, entre outras. Autores como Darcy Riberio, Gilberto Freyre, Sérgio Buarque de Holanda, Victor Nunes Leal, Florestan Fernandes e Hebert de Souza, o Betinho ajudam a elucidar as reflexões e as perguntas formuladas em vários capítulos. A maior contribuição contemporânea nacional à obra se dá por meio da Antropologia de Roberto DaMatta, que inspira a pensar sobre “o que faz do brasil, Brasil”, ao propiciar uma análise sobre a identidade brasileira e seus dilemas ao lidar com os espaços público e privado. As autoras do livro propõem situações criativas para a aprendizagem das teorias, um exemplo é o “sarau imaginário”, em que vários autores são chamados para uma “conversa” sobre a modernidade e suas contradições. Karl Marx, Alexis de Tocqueville, Max Weber, Émile Durkheim, Norbert Elias, Georg Simmel, Walter Benjamin e Michel Foucault compõem o grupo da “conversa”, cada qual com “sua” visão teórica sobre a chamada sociedade moderna. O Manual do Professor auxilia a compreensão da proposta didática e indica vários recursos para complementar a preparação das aulas que, se utilizados, poderão ampliar ainda mais os conhecimentos dos alunos.

SOCIOLOGIA

Silvia Maria de Araújo/Maria Aparecida Bridi /Benilde Lenzi Motim

Visão Geral

O Livro está organizado em torno de temas centrais para a sociedade contemporânea. Essa opção permitiu a criação de uma estrutura de articulação entre conceitos, teorias e temas. Os capítulos que tratam da Família, Religião, Educa- ção, Juventude e Meio Ambiente conferem uma originalidade nesse gênero de livros, constituindo-se em importante contribuição no conjunto da produção de livros didáticos de Sociologia. A relação entre apresentação dos conteúdos e perspectiva pedagógica é elaborada de tal forma que os capítulos combinam imagens, tabelas, gráficos e textos complementares pertinentes a cada temática trabalhada. A obra aproxima-se do público do ensino médio elegendo formas de abordar as questões próximas dos alunos. O que justifica a inserção de capítulos sobre a Juventude – “Juventude: uma invenção da sociedade”, sobre a Família – “A Família no mundo de hoje”, sobre a Educação – “Educação, escola e transformação social”, sobre Religião – “Sociedade e religião” e sobre Meio Ambiente – “O ambiente como questão global”, ao lado dos temas já tradicionalmente tratados nos livros de sociologia, tais como: o que é Sociologia? Trabalho, Cultura, Cidadania e Política e Movimentos Sociais. Destaca-se o uso eficiente dos dados estatísticos e das imagens em todos os capítulos, permitindo uma atualização e mobilização da produção das pesquisas em ciências sociais internacionais e brasileiras. Há um equilíbrio e uso adequados dos/as autores/as nacionais e internacionais das ciências sociais, de forma focada e evitando a fragmentação na apresentação dos teóricos. O texto expõe os diálogos teóricos buscando ligá-los aos leitores, alunos do ensino mé- dio. Ao mesmo tempo em que os teóricos e teorias dialogam entre si, através do texto elaborado, o mesmo quer dialogar com o leitor. Esse esforço está presente em todos os capítulos. O Manual do Professor elucida ainda mais a proposta pedagógica orientadora da obra. A mesma lógica do Livro do/a aluno/a aparece no Manual do Professor: dialogar com as abordagens teóricas e pedagógicas e com o/a professor/a. Além disso, propõe estratégias de ensino para cada capítulo e cada seção, indicando sugestões para debates, pesquisa, práticas de interdisciplinaridade com as outras áreas.

SOCIOLOGIA EM MOVIMENTO

Afrânio Silva Bruno Loureiro Cassia Miranda Fátima Ferreira João Catraio Aguiar Lier Pires Ferreira Marcela M. Serrano Marcelo Costa Marcelo Araújo Martha Nogueira Otair Fernandes De Oliveira Paula Menezes Raphael M. C. Corrêa Ricardo Muniz de Ruiz Rodrigo Pain Rogério Lima Tatiana Bukowitz Thiago Esteves Vinicius Mayo Pires

Visão Geral

A obra destaca-se pela variedade de sugestões didáticas, articulação entre teorias e abordagens das Ciências Sociais, Antropologia, Ciência Política e Sociologia e introdução de estudos fora do eixo ocidental, com pensadores indianos, sul-coreanos, angolanos e paquistaneses. Além disso, temas da sexualidade, gê- nero, cidades e meio ambiente estão bem desenvolvidos. A categoria juventude aparece em vários capítulos, compondo com dados atualizados da situação dessa geração em cada tema trabalhado, como trabalho, família, movimentos sociais, estratificação e desigualdades sociais e cidades. Os temas são articulados tendo como pressuposto que o conhecimento é uma construção, o estudante é sujeito do conhecimento e o docente é o mediador. Isso aparece nas propostas de atividades que requerem uma mobilização do docente e do estudante desde o começo da discussão em cada capítulo. Há em todos os capítulos uma cronologia, um glossário, um saiba mais, quem escreveu sobre isso, considerações sociológicas, instrumento jurídico, indicações de filmes, livros; nas atividades, indicam-se reflexão e revisão, questões para debate, questões para pesquisa, exames de seleção e a seção MovimenAção. O Manual do Professor esclarece e elucida como realizar as reflexões e as atividades de cada capítulo. Cumpre sua função de ajudar a utilização do Livro em sala de aula.

SOCIOLOGIA HOJE

Igor José de Renó Machado Henrique Amorim Celso Rocha de Barros

Visão Geral O ponto forte deste livro é a sua proposta de abordagem fundamentada na divisão das três áreas das Ciências Sociais – Antropologia, Sociologia e Ciência Política, cada qual trabalhada em unidades específicas e independentes. Essa característica faz com que os principais temas das ciências sociais recebam tratamento detalhado, favorecendo uma compreensão mais sistematizada sobre eles. Destaca-se pela linguagem apropriada e pelo projeto visual organizado em torno do grafite, tornando o livro interessante e aproximando-o do universo simbólico do aluno. O uso adequado e a qualidade das imagens, assim como as diversas seções e recursos didáticos apresentados, favorecem o diálogo do aluno com o conhecimento sociológico, instigando-o a refletir sobre os conteúdos trabalhados em cada capítulo. O Manual do Professor explicita os objetivos da proposta didático-pedagó- gica efetivada pela obra e os pressupostos teórico-metodológicos por ela assumidos, assim como as alternativas e recursos didáticos ao alcance do docente.

SOCIOLOGIA PARA JOVENS DO SÉCULO XXI

Luiz Fernandes de Oliveira Ricardo Cesar Rocha da Costa

Visão Geral

O livro apresenta uma perspectiva dialógica por meio de linguagem jovial, buscando uma aproximação permanente com o estudante do ensino médio. Essa característica é notada nos títulos dos capítulos que remetem a questões do cotidiano, estimulando a curiosidade e o interesse do aluno. Destaca-se pela forma bem articulada com que trata o debate atual do campo das Ciências Sociais e das contribuições dos estudos e pesquisas sociológicas produzidas dentro e fora do Brasil. Traz temas relevantes da Sociologia com unidade e coerência em relação à abordagem didática, demonstrando a interligação permanente entre temas, teorias e conceitos. Boxes, quadros e exemplos históricos e atuais, assim como charges, letras de músicas e sugestões de filmes destacam conceitos e textos elucidativos, sempre valorizando situações familiares dos alunos na apresentação de análises sociológicas. O Manual do Professor explicita seus fundamentos teórico-metodológicos e a sua relação com as estratégias didáticas utilizadas, bem como traz orientações e sugestões de articulação dos conteúdos entre si. Traz também referências atualizadas e compatí- veis com as finalidades de ensino e aprendizagem, sugeridas tanto para o estudante quanto para o professor, propiciando ao docente uma reflexão sobre currículo, concep- ções de aprendizagem e fundamentos didáticos que orientam a elaboração do livro, além de valorizar o seu papel como elaborador do programa a ser desenvolvido em sala de aula e como mediador entre aluno e conhecimento, capaz de promover múltiplos usos do livro didático.

 

Sobre Priscila Cardoso

Maria Priscila (SIM! Também sou Maria). Capricorniana com ascendente em virgem = duplamente crítica, chata, perfeccionista.... Sou blogueira viciada em séries, filmes, tecnologias, redes sociais e nas horas vagas sou professora de Sociologia.

Verifique também...

Estranhamento e desnaturalização

Por Priscila Cardoso Nossa consciência normalmente está repleta de prenoções sobre a realidade proveniente do …