Início / Pratique / Enem / Enem 2004

Enem 2004

19)

mafalda

A conversa entre Mafalda e seus amigos

a) revela a real dificuldade de entendimento entre posições que pareciam convergir.

b) desvaloriza a diversidade social e cultural e a capacidade de entendimento e respeito entre as pessoas.

c) expressa o predomínio de uma forma de pensar e a possibilidade de entendimento entre posições divergentes.

d) ilustra a possibilidade de entendimento e de respeito entre as pessoas a partir do debate político de ideias.

e) mostra a preponderância do ponto de vista masculino nas discussões políticas para superar divergências.

Alternativa Correta

Alternativa Correta

Alternativa A: A triste conclusão de Mafalda e melhor resposta para esta questão é a de que não adianta que as pessoas estejam de pleno acordo inicial, já que elas não chegam nem a respeitar e admitir outras ideias. A humanidade não vai para frente, pois, sequer consegue admitir que existem ideias contrárias as que ela têm e nem mesmo conseguem deixar o recrudescimento umas com as outras de lado , para dar liberdade , respeito e aplicabilidade a essas ideias .

51) Em conflitos regionais e na guerra entre nações tem sido observada a ocorrência de sequestros, execuções sumárias, torturas e outras violações de direitos. Em 10 de dezembro de 1948, a Assembleia Geral das Nações Unidas adotou a Declaração Universal dos Direitos do Homem, que, em seu artigo 5º, afirma: Ninguém será submetido à tortura nem a penas ou tratamentos cruéis, desumanos ou degradantes. Assim, entre nações que assinaram essa Declaração, é coerente esperar que:

(A) a Constituição de cada país deva se sobrepor aos Direitos Universais do Homem, apenas enquanto houver conflito.

(B) a soberania dos Estados esteja em conformidade com os Direitos Universais do Homem, até mesmo em situações de conflito.

(C) a violação dos direitos humanos por uma nação autorize a mesma violação pela nação adversária.

(D) sejam estabelecidos limites de tolerância, para além dos quais a violação aos direitos humanos seria permitida.

(E) a autodefesa nacional legitime a supressão dos Direitos Universais do Homem.

Alternativa Correta

Alternativa Correta

Alternativa B: Essa questão deixa a desejar. Nenhuma das alternativas de fato responde à pergunta de forma integralmente satisfatória. A alternativa B é a única que não contém em seu enunciado menção a alguma violação aos direitos humanos. Ainda assim nela estão contidos erros como, a questão da soberania que significa apenas independência de um Estado e não se trata de direitos do homem e sim direitos humanos, aprovados pela ONU (Organização das Nações Unidas) em 1948.

54) A questão étnica no Brasil tem provocado diferentes atitudes:

I. Instituiu-se o “Dia Nacional da Consciência Negra” em 20 de novembro, ao invés da tradicional celebração do13 de maio. Essa nova data é o aniversário da morte de Zumbi, que hoje simboliza a crítica à segregação e à exclusão social.

II. Um turista estrangeiro que veio ao Brasil, no carnaval, afirmou que nunca viu tanta convivência harmoniosa entre as diversas etnias.

Também sobre essa questão, estudiosos fazem diferentes reflexões: Entre nós [brasileiros], (…) a separação imposta pelo sistema de produção foi a mais fluida possível. Permitiu constante mobilidade de classe para classe e até de uma raça para outra. Esse amor, acima de preconceitos de raça e de convenções de classe, do branco pela cabocla, pela cunhã, pela índia (…) agiu poderosamente na formação do Brasil, adoçando-o. (Gilberto Freire. O mundo que o português criou.) [Porém] o fato é que ainda hoje a miscigenação não faz parte de um processo de integração das “raças” em condições de igualdade social. O resultado foi que (…) ainda são pouco numerosos os segmentos da “população de cor” que conseguiram se integrar, efetivamente, na sociedade competitiva. (Florestan Fernandes. O negro no mundo dos brancos.) Considerando as atitudes expostas acima e os pontos de vista dos estudiosos, é correto. Aproximar:

(A) a posição de Gilberto Freire e a de Florestan Fernandes igualmente às duas atitudes.

(B) a posição de Gilberto Freire à atitude I e a de Florestan Fernandes à atitude II.

(C) a posição de Florestan Fernandes à atitude I e a de Gilberto Freire à atitude II.

(D) somente a posição de Gilberto Freire a ambas as atitudes.

(E) somente a posição de Florestan Fernandes a ambas as atitudes.

Alternativa Correta

Alternativa Correta

Alternativa C: I e II concordam com o os trechos de Gilberto Freyre e Florestan Fernandes, quanto à atual luta do afrodescendente e quanto à posição de integração étnico, racial.

59)

hagar

Da minha aldeia vejo quanto da terra se pode ver no Universo… Por isso minha aldeia é grande como outra qualquer Porque sou do tamanho do que vejo E não do tamanho da minha altura. (Alberto Caeiro) A tira “Hagar” e o poema de Alberto Caeiro (um dos heterônimos de Fernando Pessoa) expressam, com linguagens diferentes, uma mesma ideia: a de que a compreensão que temos do mundo é condicionada, essencialmente,

(A) pelo alcance de cada cultura.

(B) pela capacidade visual do observador.

(C) pelo senso de humor de cada um.

(D) pela idade do observador.

(E) pela altura do ponto de observação.

Alternativa Correta

Alternativa Correta

Alternativa B: Essa questão é uma das muitas em que o candidato deve ficar atento ao interpretar. A alternativa b é a que melhor traduz a comparação entre a tirinha e poema, Hagar não consegue ver que a terra é redonda, ele a vê de acordo com sua capacidade de observação, que no caso é limitada. Já no poema a visão é ampliada para o tamanho do que se pode ver em quaisquer que seja o lugar onde se está. “Sou do tamanho do que vejo… E não do tamanho da minha altura…”.

Sobre Priscila Cardoso

Maria Priscila (SIM! Também sou Maria). Capricorniana com ascendente em virgem = duplamente crítica, chata, perfeccionista.... Sou blogueira viciada em séries, filmes, tecnologias, redes sociais e nas horas vagas sou professora de Sociologia.

Verifique também...

Enem 2007

Não só de aspectos físicos se constitui a cultura de um povo. Há muito mais, …